Grupo 1 – Madeleine

Este post é referente a etapa 4 – atividade 3 do dia 15 de junho 2016

Ferramentas colabolativas

Imagem 1 – Ferramentas colaborativas

25888.jpg

Fonte: <https://ch2acomunicacao.files.wordpress.com/2016/03/midias_sociais.png&gt;.

1. Como integrar ferramentas colaborativas em sistemas já existentes em unidades de informação?

   Com o advento da tecnologia, a velocidade que as informações se disseminam e a popularização das redes sociais e de compartilhamento, usuários de diversos  tipos de produtos e serviços demandam que estes também estejam presentes em suas realidades tecnológicas cotidianas. Redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, Tumblr, Blogs, Google Plus podem ser utilizadas para integrar ferramentas colaborativas em uma UI.

   A interação entre os profissionais da informação e os usuários, se torna muito mais rápida e eficaz com a integração das ferramentas colaborativas. Esclarecimento de duvidas por chats ou publicações sobre novidades na UI no Facebook podem ser visualizados quase que instantaneamente. Postagens de fotos da biblioteca, seus eventos e informações sobre algumas obras podem ser visualizadas no Instagram da unidade. São diversos os mecanismos e possibilidades de utilização das ferramentas, é indispensável que UI esteja sempre atualizando o conteúdo dessas redes, de forma atrativa ao usuário afim de aumentar a visibilidade da instituição.

2. Que tipo de serviços inovadores para unidades de informação podem ser gerados com este tipo de ferramenta?

Fonte: Twitter

Twitter – Com o limite de 140 caracteres, essa ferramenta pode ser utilizada para compartilhar pequenos resumos de livros, noticias sobre a UI com links que direcionam ao site da instituição além de noticias pertinentes sobre educação e cultura. Outro recurso é disponibilizar obras de acesso livre para download aos usuários que fizerem um retweet da publicação sobre a obra.

Fonte: YouTube

YouTube – Ferramentas como o YouTube podem auxiliar na disseminação de cursos de capacitação,publicações de audiolivros gratuitos, tutoriais de como utilizar o site e o catalogo da instituição. São comuns canais do YouTube direcionados à educação ou à divulgação cientifica se manterem financeiramente por Crowdfunding. A biblioteca que produz conteúdos audiovisuais pode utilizar esse mecanismo para elevar a qualidade dos seus videos. O financiamento torna possível a contratação de profissionais qualificados e relevantes na área para ministrar minicursos, além de possibilitar um conteúdo personalizado aos usuários financiadores, que além de opinar sobre o tema dos minicursos e sugestões em geral, como os usuários não pagantes, recebem conteúdo exclusivo como apostilas e eBooks.

 

Grupo 1 – Denian

Ferramentas Colaborativas
Etapa 4 – Atividade 3, 15 Jun. 2016.

Denian de Melo Valente

Com crescente número de informações nos mais variados e específicos campos do conhecimento, o aumento da disseminação de notícias e a velocidade com que estas vêm de encontro ao público, cria-se uma necessidade de disponibilizar a informação de forma a transcender os limites físicos e geográficos, e as unidades de informação tendem a trabalhar para que isto seja uma realidade em todos os segmentos do seu público. Felizmente, há mecanismos disponíveis em ferramentas usadas em massa e de forma circular, onde as informações são geradas e disponibilizadas para diversos usuários de uma só vez, havendo a possibilidade de essas informações serem absorvidas, processadas e unificadas à novas informações, dando continuidade ao processo de disseminação do conhecimento. 
As unidades de informação, ao aprimorar seus serviços às novas plataformas de uso de informação, podem usufruir das tecnologias de comunicação como redes sociais. Um exemplo para estes serviços é o vínculo de um blog alimentado com uma periodicidade semanal, contendo informações relevantes às áreas da ciência e do entretenimento, hospedado gratuitamente em uma plataforma como WordPress, Blogger, Tumblr, etc – com o Twitter, onde as informações podem ser fácil e resumidamente disseminadas dentro de 140 caracteres, desta forma, o usuário pode ganhar tempo, tendo a possibilidade de avaliar a relevância do conteúdo para o seu conhecimento com uma breve leitura. Além de ser uma ferramenta de fácil comunicação, troca e compartilhamento de informação e atendimento ao público.

Unidades de informação de acesso privado podem inovar seus serviços com estas ferramentas de suporte de blogs e websites de comunicação social como forma de disseminação de serviços no mercado para novas unidades de informação ou unidades de informação em formação ou crescimento, seja em qualquer segmento, público ou privado.Um exemplo seria a venda de serviços de informatização de unidades de informação, onde uma equipe de cientistas publica semanalmente as informações relevantes sobre os recursos e as novidades de mercado, com base em estudos na literatura anteriormente publicada, sobre os recursos tecnológicos, recursos humanos, funcionalidades essenciais, etc., em um blog, e a partir da leitura e do interesse de novas instituições na informação sobre estruturas de unidades de informação, estes profissionais vendem cursos e capacitações presenciais para as novas unidades de informação. Desta forma, o blog e as mídias sociais podem servir como intermédios para os serviços de colaboração, e a partir dos serviços prestados, dar suporte aos clientes e os manter atualizados sobre tendências de mercado e formas de implementação de recursos nas unidades de informação.

Continuar lendo Grupo 1 – Denian