Grupo 4 – Líder Etapa 4 (Tatiane)

Este post se refere à atividade líder para o dia 22 de junho.

Serviços Inovadores em Portais Web

Imagem 1 – StickieStory.

Stickiestock

Fonte: StickieStory (c2013).

No site, o usuário adquire uma obra infantil e pode inserir a foto da criança como rosto de um personagem. Possibilita também, imprimi-lá. É interessante porque ao colocar a criança na história, permite que ela se identifique mais facilmente com o personagem e, consequentemente, se interesse mais pela história. Esse interesse fará com que ela busque conhecer mais a história, leia mais.  

Este serviço poderia ser implementado em Unidades de informação, como bibliotecas escolares, cujo objetivo é formar novos leitores. Haveria um espaço no site voltado para isso. O usuário teria acesso ao serviço mediante o login e senha. O serviço seria gratuito, mas a impressão não.

Imagem 2 – Livralivro.

Livralivro

Fonte: Livralivro (c2016).

O outro é o LivraLivro, um site para troca de livros. Nele, o usuário elabora a lista de livros desejados e a de disponíveis para trocar. Há um sistema de pontos que mantém o negócio. Os pontos podem ser adquiridos por meio de pagamento ou pelo envio de livros. É interessante pois permite aos leitores, desfazerem de livros que já não querem mais e conseguir novos títulos de interesse, sem pagar caro por isso.

O serviço poderia ser implementado em um espaço no site e em redes sociais da Unidade de Informação, para que os usuários interessados se cadastrem, informando o livro desejado e o livro disponível. Ele poderia efetuar a troca na unidade, ou por meio do correio. 

Avaliação dos Grupos da Disciplina

As avaliações partiram dos seguintes critérios:

  • Criatividade;
  • Formatação;
  • Conteúdo Relevante;
  • Materiais adicionais;
  • Postagem.
 numero-imagen-animada-0195

Grupo 1

Grupo 2

numero-imagen-animada-0196
 numero-imagen-animada-0197

Grupo 3

Grupo 5 numero-imagen-animada-0199
 numero-imagen-animada-0200

Grupo 6

POSTAGENS EFETUADAS PELOS GRUPOS

Interação do Grupo

Imagem 3 – Grupo 4.

oie_transparent (1)

Fonte: Elaborado pela Autora.

Seguindo a interação ainda por meio do Hangouts e Google Drive, nesta etapa tentamos auxiliar uns aos outros na medida do possível. Eu, Tatiane, participei das atividades e compartilhei minha opinião em todas atividades. Ariane se manteve atenta e prestativa. A Izabel, apesar de problemas técnicos, se esforçou no desenvolvimento das atividades. Jackson auxiliou a equipe sempre que possível. O Leonardo apresentou sugestões, auxiliando no desenvolvimento da etapa.

REFERÊNCIAS

GIFSANIMADOS.ORG. Números: Imágene Animadas y Gifs. Disponível em: <http://www.gifsanimados.org/cat-numeros-712.htm?page=1>. Acesso em: 21 jun. 2016.

LIVRALIVRO. [S.l. : s.n.], c2016. Disponível em: <https://livralivro.com.br/como_funciona.html>. Acesso em: 22 jun. 2016.

STICKIESTORY. [S.l. : s.n.], c2013. Disponível em: <http://www.stickiestory.us/?lang=es>. Acesso em: 22 jun. 2016.

 

 

Grupo 4 – Tatiane

Este post se refere à atividade para o dia 22 de junho.

Tatiane_web20

Fonte: wiki.semed.capital.ms.gov.br

Como integrar ferramentas colaborativas em sistemas já existentes em unidade de informação?

Uma ferramenta colaborativa bem eficiente e eficaz é o Blog (Word Express, Blogsport, Blog.com.br). Os Blogs são páginas Web de fácil criação, inicialmente utilizadas como diário, para publicações de informações, opiniões e ideias, que disponibilizam espaço para comentários dos leitores. Os conteúdos publicados recentemente ficam em primeiro lugar, obedecendo a uma ordem cronológica invertida. Com isso a ferramenta tem como maior objetivo interagir os usuários e funcionários da unidade de informação. O sistema da biblioteca é interligado (vinculado) com a ferramenta Blog, assim o funcionário responsável finaliza as operações no sistema da instituição, podendo compartilhar para o blog as informações, ou seja, comunicar aos usuários as novidades. A Instituição pode disponibilizar também nessa ferramenta, informativos sobre eventos acadêmicos, comunicar publicações novas adquiridas, comunicados importantes do funcionamento da instituição, vídeos aulas, disponibilizar manuais como utilizar o sistema da instituição, efetuar pesquisas, solicitar sugestões, anunciar doações, disponibilizar calendário de eventos da instituição, entre outros onde cumpra seu objetivo que é interagir. A partir desses conteúdos disponibilizados nessa ferramenta, pode-se compartilhar para algumas redes sociais da instituição pelo modo de links. Assim os usuários se conectam em outras redes sociais de qualquer dispositivo e ficam informados dos serviços disponibilizados. Fornecendo também espaço para os usuários comentar essas publicações com suas opiniões ou dúvidas.

Tati_Blog

Fonte: pefweb.blogspot.com

Que tipo de serviços inovadores para unidades de informação podem ser gerados com este tipo de ferramenta?

tati forum

Fonte: mind42.com

Na Unidade de Informação, tem disponível o Fórum para promover debates e diálogos. É através do Fórum que os funcionários efetuam o serviço de atendimento. Esse ambiente proporciona inserção de questionamentos e permite que o diálogo permaneça para posterior consulta. Ou seja, o usuário inseriu a dúvida no Fórum, assim o funcionário irá responder ou até mesmo se algum outro usuário conseguir auxiliar antes poderá colocar seu comentário na pergunta. Como é uma ferramenta da Instituição é liberada apenas para o atendimento referente aos serviços disponíveis pela biblioteca, como auxilio para empréstimo no guichê, dúvida das regras, dúvida para se inscrever nos cursos oferecidos pela biblioteca, entre outros. Utilizado para dúvidas frequentes e atendimento rápido, onde possibilita que os usuários visualizem todas as perguntas.

Tatiane_Teia

Fonte: bibliotecasnaeradigital.blogspot.com

Grupo 4- Tatiane

Este post se refere à atividade para o dia 15 de junho.

Tatiane
Fonte: netdeep.com.br

Como esclarecer os usuários de uma Unidade de Informação sobre tópicos relacionados a Crimes Cibernéticos e Segurança da Informação?

Na unidade de informação efetuamos orientações aos usuários sobre as regras de segurança da informação e o uso correto na Web para evitar os crimes cibernéticos. Essas orientações são passadas verbalmente na maior parte, mas para evitar transtornos, essas orientações estão registradas e disponíveis em cartazes e em boletins informativos nos computadores. Para os usuários (funcionários) é disponível um treinamento e conscientização onde são orientados as boas praticas de segurança e informado as politicas de segurança de informações da instituição. Para formalizar e evitar o mau uso na Web é disponibilizado no site da UI um manual de boas praticas para evitar os crimes cibernéticos e as politicas de segurança da informação.

Segue algumas orientações:

– Não compartilhar senhas;

– Evitar nomes de pessoas ou lugares em geral;

– Evitar Datas, números de telefone, de cartão de crédito, de carteira de identidade ou de outros documentos pessoais;

– Não acessar e-mails suspeitos;

– Não Clicar em qualquer anuncio disponibilizado na Web;

– Ler manual de boas praticas da UI;

– Qualquer informação suspeita comunicar um responsável;

– Instalações de software são bloqueadas para segurança;

Proposta de uma política para uma Unidade de Informação:

Computer data secuirty concept
Fonte: http://www.tecmundo.com.br

BRASIL (2007, p. 26) “Política de segurança de informações é um conjunto de princípios que norteiam a gestão de segurança de informações e que deve ser observado pelo corpo técnico e gerencial e pelos usuários internos e externos. As diretrizes estabelecidas nesta política determinam as linhas mestras que devem ser seguidas pela organização para que sejam assegurados seus recursos computacionais e suas informações”.

Segue os princípios estabelecidos para a politica da UI: Obter bons requisitos de segurança de aplicações específicas do negócio da instituição; Ter políticas para autorização e distribuição de informação; Compatibilidade entre o controle de acesso e as políticas de classificação da informação dos diferentes sistemas e redes; Obter proteção do acesso a dados ou serviços; Utilizar identificador de usuário (ID) único, de forma que cada usuário possa ser identificado e onde as informações são criptografadas (protegidas); Ter procedimentos de prevenção e detecção de vírus (proteção contra malware); Fornecer aos usuários o manual de boas praticas e dos seus direitos de acesso; Implantar ferramentas de segurança de perímetro (firewalls de hardware/software);  Para utilizar os serviços obtemos o cadastro biométrico, e em função da mudança das características de uma pessoa decidimos por um sistema biométrico que possui características únicas e consistentes, que é as Impressões digitais. Com isso, cada usuário que identificar sua digital serão liberados e disponibilizados menus e funções especificadas.

Tatiane

Fonte: canstockphoto.com.br

REFERÊNCIAS

BRASIL. TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Boas práticas em segurança da informação. 2. ed. Brasília: TCU, 2007.

Grupo 4- Tatiane

Este post se refere à atividade para o dia 8 de junho.

Projeto Portal Informativo da Biblioteca Universitária ficticia

     O Portal Corporativo é um site direcionado para seus colaboradores, contendo algumas notícias e conteúdo institucional. Podendo chamar de intranet. Onde estarão disponíveis informações da instituição e facilitando a comunicação interna. Com isso o portal se torna um local interativo e dinâmico para os colaboradores da biblioteca universitária, fazendo com que os mesmos fiquem conectados com as questões referentes à instituição e seus colegas de trabalho. Podendo criar um fluxo de trabalho colaborativo e organizado adaptando as suas necessidades. Além das informações relevantes da instituição, será disponibilizado entretenimento para os colaboradores como, comunicados internos, Fotos, treinamentos, movimentação de funcionários, aniversariantes do mês.

    Apenas alguns colaboradores podem publicar e editar conteúdo, os mesmos publicam o conteúdo, processam a publicação, e o conteúdo fica disponível. Os colaboradores informam o nome do usuário e a senha para acessar o portal, onde acompanharam os informativos da instituição e se entreter online com os conteúdos.

Avaliação dos Software:

Minibiblio: Um software com usabilidade boa. Onde o menu é padrão começando pelo lado esquerdo e suas funcionalidades dispõem por uma imagem relacionada a sua função. As funcionalidades estão disponíveis na primeira página facilitando o uso.

BookDB:  Um software em inglês, dificultando a usabilidade. Contendo um menu simples mas com suas funções básicas. Possui um layout podre. Direcionado para acervos de pequeno porte.

Biblioteca Fácil: Software com layout bom, disponibilizando o menu com todas suas funções na primeira página. Onde as operações ficam em Abas podendo utilizar várias funções no mesmo momento. Ou seja, facilitando o uso e agilizando a conclusão das operações.

BiblioExpress: Um software com layout simples, porém muito difícil de compreendê-lo. Possui o Menu padrão começando pelo lado esquerdo disponibilizando as funções básicas. Mas como é inglês dificulta a usabilidade para maioria dos usuários.

  • 20 razões pela qual um cliente DEVERIA COMPRAR os softwares:

MinibiblioO

MINIBIBLIO

Fonte:aleitora.com.br

Bibliotecafacil

Sem título

Fonte: mtg.com.br

 

  • 20 razões pela qual um cliente NÃO deveria comprar os softwares:

Biblioexpress

Biblio-Express_275022g

Fonte: ultradownloads.com.br

BookDB

BOOCKDB 2

Fonte: Google imagens

 

REFERÊNCIA

DUTRA, Moisés Lima. UsabilidadeFlorianópolis, 2016.

FURTADO, Leonel Paes. Portais na WebFlorianópolis, 2016.

Grupo 4- Tatiane

Este post se refere à atividade para o dia 1 de junho.

Direitos Autorais e Propriedade Intelectual na WEB e Unidades de Informação.

Como os Direitos Autorais e a Propriedade Intelectual na WEB impactam no planejamento de uma Unidade de Informação?

R: A Unidade de Informação é um local onde soma e disponibiliza muitas obras. Portanto, a mesma precisa prevenir os direitos relativos a essas obras. O desenvolvimento tecnológico potencializou a amplitude das informações via Web onde quer que esteja. Isto é, impactando no planejamento da UI, tendo que aderir a Lei 9.609 (propriedade intelectual) e a Lei 9.610 (diretos do autor). Com isso estabelece a proteção das obras em qualquer suporte e a proteção dos artistas contra as concorrências desleais.

Responda a esta questão apresentando exemplos de políticas que, em sua opinião, uma U.I. deveria implementar para lidar com estas questões.

R: – Política nos Termos da Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital; Aceitar notificações de suposta violação da Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital e de outras leis de propriedade intelectual aplicáveis, podendo remover ou desativar o acesso ao material; Política para as obras que disponibilizam informações sobre suas licenças, se é protegida pela Creative Commons ou se é Copyleft.

Avaliação dos Softwares Biblivre e PHL

Imagem 1 – Nível de Satisfação.

Nível de Satisfação

Fonte: Elaborado pelo Grupo 4

Imagem 2 – Logo PHL.

phl

Fonte: PHL (2016).

– Registrar Circulação;

– Registrar as Entradas;

– Registrar os empréstimos;

– Controlar Saída (Portaria);

Navegando no PHL encontramos várias funcionalidades. Importante é que em algumas operações disponibilizam a explicação de como utilizá-las e o significado de cada campo. Inclusive, para facilitar a importação é disponibilizados atalhos para catálogos, podendo importar os registros em alguns formatos permitidos pelo PHL. E a exportação também facilita permitindo exportar os registros de todas as bases de dados utilizadas pelo PHL.

Nota: Regular

Imagem 3 – Logo Biblivre.

logo_biblivre

Fonte: Biblivre (2014).

Finalizado às tarefas, percebesse que o software tem um layout ótimo onde o usuário tem facilidade de uso. Todas as operações são bem intuitivas, tendo que efetuar as tarefas em certa ordem por que uma depende da outra. Achei o cadastro de obra muito exaustivo. Porém, um sistema inteligente respondendo todas as operações corretamente não ocorrendo nenhum erro, apenas sinalizando informações se colocar incorretas no campo.

Nota: Bom

 

Diagrama de Atividade:

Tarefa Registrar Empréstimo no Biblivre;

  1. Abrir programa;
  2. Inserir Login e Senha;
  3. Clicar em Circulação;
  4. Selecionar Empréstimos e Devoluções;
  5. Solicitar Nome do Leitor;
  6. Pesquisar Leitor em Listar Todos;
  7. Selecionar nome desejado;
  8. Verificar N° de exemplares permitidos para empréstimo;
  9. Solicitar títulos dos Exemplares para o Leitor;
  10. Pesquisar Exemplares;
  11. Verificar se o exemplar está reservado ou emprestado;
  12. Clicar em Emprestar;
  13. Clicar em Imprimir Recibo;
  14. Entregar recibo ao Leitor.

Imagem 4 – Diagrama de Atividades

diagrama atividade tatiane

diagrama atividade tatiane (2)

Fonte: Elaborada pela autora.

Referências

WIKIPÉDIA. Propriedade Intelectual. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Propriedade_intelectual>. Acesso em: 31 maio 2016.

WESTERM DIGITAL BREND. Politica de direitos autorais. 24 nov. 2009. Disponível em: <http://www.wdc.com/pt/company/corporateinfo/copyrightpolicy.aspx>. Acesso em: 31 maio 2016.

Grupo 4- Tatiane

Este post se refere a atividade para o dia 25 de Maio.

As tarefas e subtarefas abaixo se referem a uma biblioteca fictícia.

Escolher uma Tarefa para cada recurso e para os mesmos dividir 10 subtarefas.

Software: Cadastrar usuário;

  1. Entrar no sistema;
  2. Preencher nome;
  3. Preencher matricula;
  4. Preencher endereço;
  5. Preencher CPF;
  6. Preencher Curso;
  7. Preencher Turno;
  8. Preencher profissão;
  9. Tirar foto do usuário;
  10. Cadastrar a senha do usuário;
  11. Concluir cadastro.

  – Hardware: Digitalizar documento na Impressora;

  1. Abrir tampa da impressora;
  2. Colocar documento no leitor da digitalizadora;
  3. Apertar no botão Digitalização;
  4. Fechar tampa;
  5. Escolher salvar PDF;
  6. Escolher forma de envio E-mail (USB, SMB);
  7. Digitar E-mail Destinatário;
  8. Clicar Digitalizar;
  9. Digitalizar outra página Não;
  10. Abrir tampa;
  11. Tirar documento;
  12. Fechar tampa da impressora.

– Dados/Armazenamento: Salvar documento no Pen drive;

  1. Injetar pen drive no computador;
  2. Abrir pasta;
  3. Selecionar documento desejado a salvar;
  4. Copiar documento;
  5. Selecionar pasta;
  6. Colar documento;
  7. Fechar pasta;
  8. Clicar em remover hardware;
  9. Ejetar USB;
  10. Retirar pen drive do computador.

– Recursos Humanos/Atores: Treinamento online para novos usuários;

  1. Acessar o site;
  2. Clicar em Acesse o treinamento online;
  3. Desabilitar o bloqueador de pop ups;
  4. Acessar Portal;
  5. No menu, Clicar em Acadêmico;
  6. Clicar em Treinamento da biblioteca;
  7. Fazer o treinamento;
  8. Clicar em Concordo;
  9. Ir até a biblioteca presencialmente e entregar os documentos solicitados;
  10. Pegar carteirinha emitida pela biblioteca;

– Atendimento: Registrar um Empréstimo;

  1. Abrir sistema;
  2. Selecionar aba Empréstimo;
  3. Solicitar matricula;
  4. Solicitar Senha;
  5. Pegar obra com o usuário;
  6. Passar obra no leitor;
  7. Clicar em Emprestar;
  8. Concluir empréstimo;
  9. Verificar se o empréstimo foi realizado com sucesso;
  10. Devolver obra para o usuário;

– Acessibilidade: Abrir o Teclado Virtual para acessar um site, no Windows.

  1. Clicar em Iniciar;
  2. Clicar em Todos os Programas;
  3. Clicar em Acessórios;
  4. Clicar em Facilidade de Uso;
  5. Clicar em Teclado Virtual;
  6. Selecionar um navegador;
  7. Com o mouse, digitar no teclado virtual o site;
  8. Utilizar o site;
  9. Fechar o site;
  10. Fechar o teclado virtual;

 

Diagrama de Atividades: Tarefa Digitalizar documento na Impressora.

Tatiane

Tatianeee

Grupo 4 – Tatiane

Este post se refere à atividade para o dia 11 de maio.

O propósito do teste?

O propósito é para certificar que o software vai satisfazer os objetivos desejados e avaliar os requisitos necessários para atender as funcionalidades escolhidas. Para assim propor rapidez, facilidade e segurança nos serviços de aquisição, catalogação e empréstimos.

A equipe interna envolvida;

Será composta por um moderador, dois observadores e três usuários (participantes).

A configuração do ambiente de teste;

LabTest_Tatiane

 

Os usuários selecionados;

Participará do teste um usuário da área de processamento técnico; um usuário da área de aquisição; um usuário da biblioteca;

Critérios e métricas de usabilidade;

Critérioss

Métricas:

– Número de passos na execução de determinada tarefa;

– Número de acessos à ajuda;

– Tempo de execução da tarefa;

– Satisfação Subjetiva;

As funcionalidades escolhidas e como elas deverão ser executadas no sistema?

Todos os usuários necessitam de login e senha para acessar o sistema:

O responsável vai cotar itens com fornecedores: no sistema na aba fornecedores está disponível suas respectivas obras com informações e valores dos itens.

O mesmo cotará a obra mais viável e com valor acessível, clicando no botão “solicitar” para adquirir a obra.

Para cadastrar a obra no acervo, o responsável clicará na aba de cadastro no sistema, logo vai preencher os campos exigidos e clicar em confirmar para inserir e salvar na base de dados.

Para catalogar a obra, na aba de catalogar já vai estar importado algumas informações do pré-cadastro, apenas completará a catalogação preenchendo os campos exigidos, vai clicar em salvar, atualizando o acervo em tempo real. No final do dia sempre é efetuado o backup automático.

O usuário precisa ter um cadastro no sistema, para assim informar o login e a senha. Clicará na aba de Emprestar itens, e clicando no botão empréstimo vai poder filtrar as obras e pesquisar por vários tipos de buscas. Selecionar a obra desejada e concluindo finalizando o empréstimo.

 

As etapas detalhadas do teste;

Etapas 1: O moderador direcionou os usuários em uma sala para executar o teste. Explica-lhe aos usuários o roteiro para executar as tarefas (não atrapalhando no ato do teste).

Etapa 2: Com todos preparados no laboratório, dispara o cronômetro e os 2 usuários começam a executar as tarefas de processamento técnico e aquisição das obras no software. O outro usuário executa as tarefas do empréstimo das obras. Os 3 ficam na companhia do moderador para verificar os passos das tarefas e as reações dos mesmo pela câmera.

Etapa 3: Na outra sala está os dois observadores, onde observam as reações e dificuldades dos usuários, para assim opinar na conclusão do teste.

Etapa 4: Os usuários concluírem as tarefas, o moderador para o cronômetro, agradece os usuários e dispensa.

Etapa 5: O moderador e os observadores interagem sobre o teste para avaliar se os objetivos e requisitos desejáveis vão atender as necessidades. E analisam os critérios mencionados se estão sendo cumpridos.