Grupo 3 – Luana

Este post refere-se a atividade do dia 15/06/2016.

1- Como integrar ferramentas colaborativas em sistemas já existentes em unidades de informação?

O avanço da tecnologia tem se tornado algo extremamente grandioso, onde podemos perceber que tem contribuído muito para a nossa sociedade em alguns pontos. As ferramentas colaborativas fazem parte deste grande avanço tecnológico e também podem contribuir para os sistemas que já existem em nossas unidades de informação. Porém, ainda é preciso melhorar neste quesito. Vou usar como exemplo o sistema Pérgamum. No final da página poderiam ser inseridos ícones de redes sociais, como Facebook, Twiter, Instagran, YouTube, Chat e etc. Para que desta forma o acesso ao Pérgamum venha tornar-se mais interessante e interativo, permitindo aos usuários interagir com seus amigos e compartilhar documentos que são de interesse comum.

arvore

2- Que tipo de serviços inovadores para unidades de informação podem ser gerados com este tipo de ferramenta?

                Através dessas ferramentas colaborativas inseridas no sistema Pérgamum, a busca pelos dados e informações poderia se tornar bem mais interessante e atrativo. Uma ideia inovadora seria o uso do YouTube como ferramenta colaborativa principal. A cada vez que o usuário pesquisar por determinado assunto, o sistema também poderia sugerir vídeos de apoio (da instituição, educativos), também com a opção de compartilhar, curtir, twitar. O sistema teria um canal no YouTube de apoio, neste canal seriam feitas transmissões falando sobre as novas aquisições da biblioteca, dicas de leitura, contações de história e instruções para utilizar o Pérgamum. É claro, que toda essa mudança teria um valor monetário consideravelmente alto, devido às mudanças que seriam realizadas no Software Pérgamum, mas também haveria um retorno consideravelmente bom, sem contar a satisfação dos seus usuários, pois a facilidade para acessar os materiais seria muito mais eficiente, sem contar que o retorno das pesquisas seriam muito mais abrangentes e diversificado.

youtube

Referências:

Imagem 1: http://arlifrancis.org/blog/wp-content/uploads/2014/12/social-media-tree-Yoel-Ben-Avraham.jpg

Imagem 2: http://s2.glbimg.com/ALfPKGnDD6MAPuX4LF_CKcsn40E=/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2015/11/10/youtube.jpg

Anúncios

Grupo 3 – Luana

Este post refere-se a atividade do dia 08/06/2016.

ATIVIDADE 1:

Como esclarecer os usuários de uma Unidade de Informação sobre tópicos relacionados a Crimes Cibernéticos e Segurança da Informação?

ciberataque

Na era digital é muito importante manter a segurança das instituições, como também dos seus usuários. Mas para que os usuários estejam mais aptos para enfrentar essa situação, por diversas vezes é necessário passar algumas instruções, para que desta forma venha haver uma melhor compreensão dos perigos da Internet, tais como os crimes cibernéticos.

Desta forma, quando o usuário se cadastrar na Unidade de Informação seria bom passar algumas instruções de alerta como, por exemplo: criar senhas mais fortes, sempre evitando colocar datas, nomes e orientar sobre o uso dos computadores. Também seria interessante criar cartilhas e folders contendo informações sobre os crimes cibernéticos e a segurança da informação, colocar cartazes na Unidade de Informação e enviar boletins informativos para o e-mail dos usuários cadastrados.

ATIVIDADE 2:

Escreva alguns parágrafos propondo uma política para uma Unidade de Informação que contenha Controles Físicos e Controles Lógicos para proteger a Informação.

Biometria.jpg

A criptografia e a biometria são muito importantes para manter a segurança da Unidade de Informação, portanto segue alguns Controles Físicos e Controles Lógicos necessários para uma política de segurança em Unidades de Informação:

Controle físico:

  • Câmeras de segurança;
  • Guardas para monitoramento em horários diurno e noturno;
  • Catracas para controle de usuários (internos e externos);
  • Manter materiais de limpeza ou inflamáveis longe;
  • Cuidado com a climatização;
  • Treinamento para os funcionários.

Controle Lógico:

  • Tecnologia inteligente como, por exemplo: cartões magnéticos, biometria (impressões digitais, reconhecimento facial ou por voz);
  • Senhas fortes e seguras;
  • Possuir antivírus em constante atualização;
  • Manutenção e suporte para os equipamentos;
  • Proteger os arquivos restritos;

Referências:

BRASIL. TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Boas práticas em segurança da informação. 2. ed. Brasília : TCU, Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação, 2007.

Imagem 1: http://www.portalimprensa.com.br/content_file_storage/2015/02/11/ciberataque.jpg

Imagem 2: https://cin5018blog.files.wordpress.com/2016/06/b1cb7-biometria.jpg

Grupo 3 – Luana

Este post refere-se a atividade do dia 01/06/2016:

Atividade 2

Minibiblio: Este Software é mais recomendado para pequenas instituições, pois faltam algumas ferramentas importantes para o uso de um bibliotecário. Porém, ele é fácil de ser manuseado por ser intuitivo e conter ferramentas claras.

minibiblio

BookDB: Este Software é mais recomendado para acervos pessoais e pequenas bibliotecas. Possui a opção de mudança de idiomas e também de emprestar livros e cadastrar usuários. Poderia ter uma interface mais atrativa.

bookdb

Biblioteca Fácil: Este sistema possui uma interface atrativa e de fácil manuseio, sendo também, bastante intuitivo. Permite realizar relatórios do acervo, devolução, emitir comprovantes de devolução, etiquetas e carteirinhas de usuários.

biblioteca facil

Biblioexpress: Esse sistema possui uma interface pouco atrativa, recomendado para acervos pessoais e bibliotecas de pequeno porte. Porém, exige certo conhecimento do usuário devido a sua língua ser a inglesa.

Biblio-Express

 

Bibliotecas recomendadas para os clientes comprarem:

Minibiblio:

 Minibiblio razões para comprar

Biblioteca Fácil:

 Biblioteca fácil razões para comprar

Bibliotecas não recomendadas para os clientes comprarem:

BiblioExpress:

 BiblioExpress razões para não comprar

BookDB:

Bookdb razões para não comprar

Grupo 3 – Luana – Líder da Etapa 3

Este post refere-se ao Projeto de Informatização do dia 25/05/2016:

Atividade 1- MODELAGEM DE SETORES E SUBSETORES INFORMACIONAIS

Setor escolhido: 
  •  Organização e Manutenção de Listas de Usuários
Dividir o setor escolhido em 7 (sete) subsetores
  • Pergamum;
  • Impressão de Carteirinha de Usuário;
  • Relatórios;
  • Manutenção de Cadastro;
  • Formulário de Cadastro;
  • Exclusão de Usuário;
  • Avaliação de inclusão no Cadastro.

Screenshot 2016-05-31 at 16.46.09

Fonte: os autores

 

Atividade 2- DIAGRAMA DE CASO DE USO

Cenário: Organização e Manutenção de Lista de Usuários

Como característica, essa lista de usuários pertence a uma Biblioteca Jurídica, portanto, é composta por advogados, juízes e desembargadores.

Atores: Bibliotecário Gestor; Bibliotecário do Setor de Referência; Bibliotecário Atendente; Usuário Interno; Usuário externo .

Funcionalidades: Manter lista atualizada; Fazer a exclusão de usuários desligados da Instituição; Tirar fotos de usuários; Cadastrar o usuário no perfil correto; Cadastrar novos usuários.

Funcionalidades desejáveis: Permitir pré-cadastro on-line; Atualizar lista de acordo com a nova entrada de servidor público no RH; Retirar relatórios gerenciais; Ofertar a lista; Dados para outros sistemas.

DIAGRAMA DE CASO DE USO

Diagrama_caso_uso

Fonte: os autores

 

Atividade 3- DIAGRAMA DE ATIVIDADES

Manutenção de Lista de usuários

  1. Logar no Sistema Pergamum;
  2. Entrar no módulo Usuário;
  3. Pesquisar pelo nome de usuário;
  4. Verificar situação de cadastro
  5. [está cadastrado]
  6. Informar código de usuário
  7. Ver se tem livros em atrasos
  8. Ver há multas a serem pagas
  9. Fazer atualização de cadastro
  10. Ativar usuário no Sistema
  11. [Usuário não lembra a senha]
  12. Ir em editar cadastro
  13. Entrar na aba senha
  14. Inserir senha do operador
  15. Pedir para o usuário gerar nova senha
  16. Confirmar nova senha
  17. Concluído
  18. [Usuário lembra a senha]
  19. Inserir senha
  20. Concluir, usuário ativo
  21. [Usuário não cadastrado]
  22. Abrir pagina de Cadastro;
  23. Inserir nome da pessoa;
  24. Salvar;
  25. Gerar Código de usuário;
  26. Inserir dados do usuário;
  27. Criar senha de usuário;
  28. gravar senha;
  29. Concluir cadastro.

DIAGRAMA DE ATIVIDADES:

ETAPA3_Diagrama_AtividadeFonte: os autores

Diagrama_atividade_etapa3

Relatórios do Líder:

relatorio imagem

Projeto de Informatização

A maior dificuldade enfrentada foi, sem dúvida, não termos conseguido nos reunir em todas as Atividades para debate e compartilhamento de idéias/informações, o que pode ter prejudicado ou provocado uma dissonância nas Postagens finais de cada elemento do Grupo.

 

REFERÊNCIAS:

Disponível em:<http://www.trrsecuritas.com.br/wpcontent/uploads/2015/03/relatorio.jpg&gt;. Acesso em: 01 de junho.

Grupo 3 – Luana

Este post refere-se a atividade do dia 18/05/2016

Software / Aplicações:

Tarefa: Catalogação

1.    Logar no Sistema Pergamum;

2.    Entrar em Catalogação;

3.    Pesquisar pelo ISBN se a obra existe;

4.    Abrir planilha;

5.    Preencher o n° de classificação;

6.    Inserir dados da obra;

7.    Salvar os dados;

8.    Atualizar o acervo;

9.    Verificar erros;

10. Concluir catalogação.

 

Hardware / Equipamentos:
Tarefa: Empréstimo de livro

1.    Inserir loguin e senha;

2.    Clicar no botão “circulação de acervo”;

3.    Clicar no botão “empréstimo”;

4.    Solicitar ao usuário para inserir sua matrícula;

5.    Utilizar o leitor de código de barras para a leitura do código de barras;

6.    Clicar no botão “emprestar”;

7.    Solicitar que o usuário digite a sua senha;

8.    Conferir se o livro foi emprestado com sucesso;

9.    Informar ao usuário a data de devolução;

10. Entregar o livro para o usuário;

 

Dados / Armazenamento:
Tarefa: Cadastrar o usuário

1.    Logar no Sistema Pergamum;

2.    Clicar em “usuário”;

3.    Abrir a página de cadastro;

4.    Inserir o nome do usuário;

5.    Salvar os dados;

6.    Gerar o código do usuário;

7.    Inserir os dados do usuário;

8.    Criar senha de usuário;

9.    Gravar a senha;

10. Concluir cadastro.

 

Recursos Humanos / Atores:

Tarefa: Ensinar os usuários a utilizarem a biblioteca

1.    Receber o usuário na biblioteca;

2.    Apresentar a biblioteca;

3.    Explicar as regras da biblioteca;

4.    Mostrar o acervo;

5.    Ensinar o usuário a utilizar os terminais de consulta;

6.    Apresentar a sala de estudos;

7.    Fazer cadastro do usuário;

8.    Informar horário de funcionamento;

9.    Responder as dúvidas;

10. Concluir a visitação.

 

Atendimento / Interface com o Usuário:

Tarefa: Auxiliar o usuário na pesquisa

1.    Perguntar se o usuário precisa de ajuda;

2.    Colher os dados necessários para a pesquisa;

3.    Efetuar a pesquisa no acervo;

4.    Mostrar ao usuário o retorno da pesquisa;

5.    Identificar as obras que atendem a necessidade do usuário;

6.    Verificar se as obras estão disponíveis;

7.    Anotar o número de chamada;

8.    Verificar se o usuário sabe encontrar;

9.    Acompanhar o usuário até a estante;

10.  Indicar as obras.

 

Acessibilidade:

Tarefa: Auxiliar usuário com deficiência visual

1.    Identificar o usuário quando entrar na biblioteca;

2.    Informar ao usuário as regras;

3.    Informar que a biblioteca possui piso tátil;

4.    Informar onde se encontra o acervo em braile;

5.    Perguntar se o usuário necessita de ajuda;

6.    Auxiliar na pesquisa no acervo;

7.    Acompanhar o usuário durante a visita;

8.    Pegar os livros na estante para o usuário;

9.    Auxiliar o usuário até uma mesa;

10.  Emprestar o livro se for necessário.

Diagrama

 

Grupo 3 – Luana

Este post refere-se a atividade do dia 04/05/2016.

 

As funcionalidades escolhidas foram:

  • Adquirir obra;
  • Cadastrar obra no acervo;
  • Catalogar obra;
  • Gerar carteirinha de usuários;
  • Emprestar itens.

Propósito do teste: O propósito desse teste é testar a funcionalidade, a operacionalidade, a interação do usuário (que seria o bibliotecário do sistema), adequação e a apreensibilidade (capacidade de aprender a usar o sistema).

A equipe interna envolvida: Para que esse teste venha ser realizado vamos precisar de uma equipe interna, essa equipe será composta por:

1 bibliotecário (usuário);

1 anotador;

1moderador;

Clientes (nesse caso são dois).

A configuração do ambiente de teste: Para a configuração desse ambiente vamos precisar de:

2 salas;

2 computadores;

2 mesas;

5 cadeiras;

1 microfone,

1 câmera.

layout_sul

Os usuários selecionados: Os usuários escolhidos para esse teste será um de cada setor:

Bibliotecário (Setor de processamento técnico);

Bibliotecário (Setor de referência).

 

Critérios e métricas de usabilidade:

tabela

As funcionalidades escolhidas (modo de execução):

 1-Emprestar Itens

Tarefa: Emprestar 5 livros em sequência;

Tempo: aproximadamente 3 minutos para a conclusão.

2- Adquirir Obra

Tarefa: aquisição de 3 livros e 4 periódicos;

Tempo: aproximadamente 8 minutos para a conclusão.

3- Cadastrar Obra no Acervo

Tarefa: cadastrar 4 livros e 3 revistas já adquiridos;

Tempo: aproximadamente 12 minutos para a conclusão de cada obra.

4- Gerar Carteirinha Usuários

Tarefa: cadastrar o usuário no sistema e gerar carteirinha;

Tempo: aproximadamente 7 minutos para a conclusão.

5- Catalogar Obra

Tarefa: catalogar 6 livros e 3 revistas;

Tempo: aproximadamente 6 minutos para a conclusão de cada obra.

 

As etapas detalhadas do teste:

Primeiro passo: Receber o usuário e posicioná-lo em frente ao seu computador;

Segundo passo: Entregar o material necessário, explicar como será feito o teste e responder as dúvidas;

Terceiro passo: Ao iniciar o teste o usuário dispara o cronômetro;

Quarto Passo: Acompanhar o teste e fazendo anotações e avaliando o desempenho do usuário de acordo com os critérios e métricas;

Quinto passo: Ao encerrar o teste o usuário para o cronômetro;

Sexto passo: Agradecer o usuário e dispensá-lo;

Sétimo passo: Para finalizar o Moderador e o Anotador podem  trocar informações à respeito do teste e juntos chegarem a uma conclusão sobre o teste realizado.

REFERÊNCIA:

Disponível em: <http://corais.org/sites/default/files/imagecache/imageboard_preview/layout_sul.png> acesso em: 10/mai, 23:00 horas.

Grupo 3 – Luana

Este post é referente a atividade 1 da primeira etapa:

Como você define uma Unidade de Informação (UI)? Exemplifique.

Uma Unidade de Informação tem por função cuidar da aquisição, do processamento, do armazenamento e também da disseminação da informação. Geralmente estas instituições não têm fins lucrativos e tem como uma das principais características a prestação de serviços para os seus usuários e a sociedade em geral. É uma organização viva que não para de crescer. Desta forma, podemos citar como exemplos de Unidades de Informação as bibliotecas, museus, arquivos, centros de documentação, bancos de dados, bases de dados, centros de informação entre outros.

Exemplifique serviços essenciais de uma UI (aqueles que se forem retirados descaracterizam a UI).

Bibliotecas: em uma biblioteca os serviços que mais lhe caracterizam é o atendimento ao público, os seus materiais podem ser digitalizados, manuscritos, impressos ou digitais. As demais características como o conteúdo dos materiais, a acessibilidade, a forma de empréstimo varia muito do tipo da biblioteca, se ela é especializada, comunitária, hospitalar, escolar, pública ou universitária.

Arquivos: as características principais de um arquivo seria a guarda dos documentos que geralmente são únicos e originais, esses documentos podem ser manuscritos, impressos, audiovisuais ou digitalizados. A forma de um arquivo ser organizado também depende muito se ele é pessoal, empresarial, público ou institucional.

Como se estruturam Sistemas de Informação numa UI?

Uma Unidade de Informação precisa de um Sistema de Informação, esse Sistema de Informação pode ser formal ou informal e tem por principal finalidade a organização, o controle e o planejamento da Unidade de Informação, desta forma, ela é organizada a partir de três pontos principais, que seriam: a entrada (que recebe todos os dados), o processamento (que processa todos os dados recebidos) e a saída (que gera o resultado e auxilia na tomada de decisões). Podemos citar como exemplo de Sistema de

Informação os Hardwares (que são os monitores, impressoras, teclados, mouses), os Softwares (como o Pergamum), banco de dados, redes e até mesmo as pessoas (que seriam os operadores do Software e do Hardware).