Grupo 2 – Leandro Grosselli

Post referente à atividade do dia 22/06/2016

 

Como integrar ferramentas colaborativas em sistemas já existentes em unidades de informação?

images

R: Segundo  Marteleto  (2001,  p.72), as redes sociais representam  “[…]  um  conjunto  de  participantes autônomos, unindo ideias e recursos em torno de valores e  interesses  compartilhados”.  O uso das redes sociais é uma ótima forma de integrar ferramentas colaborativas no sistema da Unidade de Informação, dando aos usuários mais praticidade na busca pela informação e para a Unidade uma ferramenta mais abrangente na divulgação das informações, alcançando um maior número de usuários. O Facebook, Instagram  e Google Plus podem ser usados como ferramentas já que muitos usuários dessas Unidades possuem cadastro nessas redes sociais. Poderia ser criado nas Redes Sociais um sistema de interação entre os atendentes da Unidade de Informação e os usuários, usar nas redes sociais hiperlinks que dariam acesso aos usuários à página da Unidade de Informação de forma mais rápida sem precisar pesquisar na Web.

Juntar as redes sociais no sistema da Unidade de Informação ajudaria na análise de satisfação do usuário com os serviços da Unidade de Informação.

 Que tipo de serviços inovadores para unidades de informação podem ser gerados com este tipo de ferramenta?

lista-de-redes-sociais-publicitariadigital

Poderia ser criado no Instagram uma galeria com imagens de livros que o usuário tem interesse em que a Unidade de Informação adquira, abrindo uma interação maior entre usuário e Unidade de Informação, assim fica-se sabendo quais são as necessidades de leitura dos usuários.

No Google criar enquetes para avaliar o nível de satisfação dos usuários para que seja observado quais as necessidades de melhorias que a Unidade de Informação necessita e quais as sugestões dos usuário quanto ao serviço oferecido.

No facebook pode ser criada uma forma de  interação onde haverá  uma janela para uma conversa direta entre Unidade de Informação e Usuário em tempo real, oferecendo ao usuário um serviço que sanaria suas dúvidas.

 

Referências:

MARTELETO,  Regina  Maria.    Análise  de  redes  sociais:  aplicação nos  estudos  de  transferência  da  informação.  Ciência  da  Informação Brasília,  v.  30,  n.  1,  p.  71-81,  jan./abr. 2001. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/ci/v30n1/a09v30n1&gt;. Acesso em: 18 jun. 2016.

OLIVEIRA, Eduarda Bodaneze de; DUTRA, Moisés Lima. Um levantamento sobre do uso de ferramentas da Web 2.0 entre os estudantes da Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 19, n. 39, p. 153-182, abr. 2014. ISSN 1518-2924. Disponível em:<https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2014v19n39p153>. Acesso em: 18 jun. 2016.

Grupo 2 – Leandro Grosselli

Post referente à atividade do dia 15/06/2016

Como esclarecer os usuários de uma Unidade de Informação sobre tópicos relacionados a Crimes Cibernéticos e Segurança da Informação? Escreva alguns parágrafos que tratem desta questão e que sejam direcionados a usuários.

Esclarecer os usuários com boletins informativos quais são os maiores riscos ao acessar a Web e quais protocolos seguir para que no acesso seja seguido os procedimentos corretos para não prejudicar os computadores da Unidade de Informação, instruir a criar senhas fortes e não usar senhas que sejam nomes, datas etc. Orientar o usuário quanto aos tipos de crimes que são cometidos e como um invasor pode roubar informações preciosas que podem ser usadas para cometer crimes on-line. Orientar os usuário quanto as regras de segurança da informação, informando a não passar informações a ouras pessoas não autorizadas, assim assegurando que nenhuma alteração em suas bases sejam feitas propositalmente, acarretando em perda de dados, prejudicando a Unidade Informação na disponibilização de informação aos usuários.

1358978495_standard

 

Efetue uma pesquisa na Internet e procure artigos, notícias e informações a respeito de SISTEMAS BIOMÉTRICOS e CRIPTOGRAFIA DA INFORMAÇÃO.

Escreva alguns parágrafos propondo uma política para uma Unidade de Informação que contenha Controles Físicos e Controles Lógicos para proteger a Informação.

Smart-Meter-Security

Uma política adequada para uma Unidade de Informação é a implementação de Controles físicos e controles lógicos para que o controle seja mais seguro e não haja vulnerabilidade. No controle de Acesso Lógico, proteger os computadores e dar acesso aos usuários será o princípio básico da política da Unidade de Informação. Criar controles onde apenas os usuários autorizados tenham acesso aos recursos, os usuários tenham acesso aos recursos necessários, recursos críticos sejam restritos e monitorados, o usuário só poderá realizar tarefas compatíveis com sua função. Os controles físicos implementariam a segurança da Unidade de informação  com meios de monitorar e controlar acesso a locais restritos e acessar certos tipos de dados. Implantar uma política exigiria mais recursos da Unidade de Informação, porém trará mais segurança. Uma sala de monitoramento e câmeras no controle de acesso, um sistema biométrico traria mais praticidade na hora do empréstimo eliminando senhas. Penso que os dois sistema juntos são essenciais para melhorar o nível de segurança e tornar o trabalho mais prático.

FONTES:

http://pt.slideshare.net/taisflorencodejesus/resumo-47086647

http://segurancadainformacao.modulo.com.br/seguranca-da-informacao

Grupo 2 – Leandro grosselli

Post referente à atividade do dia 08/06/2016

Atividade 1

Escreva 1 (um) ou 2 (dois) parágrafos descrevendo como você estruturaria um portal informativo para a sua Unidade de Informação

Imagine que você irá apresentar o projeto para usuários desta U.I., portanto, use o linguajar deles

Estruturaria de uma forma que o usuário se sentisse confortável ao navegar no portal, pensando na usabilidade.  O portal terá somente as informações necessárias para não haver uma saturação de informação e confundir o usuário na hora da pesquisa.

Atividade 2

Para cada um dos quatro programas:

  1. Escreva cerca de 3 linhas contendo suas impressões a respeito do mesmo
  1. Biblioteca fácil: O layout é bem dinâmico, os menus são bem interativos, fácil de usar, o contra é ser pago, mas a unidade que investir terá um bom software para gerenciar, o que me chamou a atenção foi a parte de cadastros que é muito completo.
  1. BookDB: Minha impressão sobre o software foi negativa, não gostei do layout, achei difícil o uso e não é dinâmico. Penso que existem softwares melhores para gerenciar uma Unidade de Informação.
  1. Minibiblio: ótimo layout, a parte de catalogação é muito boa, dos quatro foi o mais dinâmico é um programa muito bom para se usar em uma unidade de informação.
  1. BiblioExpress: fica na mesma forma da impressão que tive do BookDB , a diferença que percebi é que já possui uma base com várias referências que é interessante.

Escolha 2 (dois) programas. Considere que você trabalha como representante comercial dos mesmos. Desta forma, para cada um deles:

  1. b) Escreva uma lista com 20 razões pela qual um cliente deveria comprá-lo (uma frase para cada razão)

Captura de tela 2016-06-08 11.56.17

 

Captura de tela 2016-06-08 11.57.18

Com relação aos 2 (dois) programas restantes, considere que você trabalha numa empresa concorrente e precisa descaracterizá-los. Desta forma, para cada um deles:

  1. Escreva uma lista com 20 razões pela qual um cliente não deveria comprá-lo (uma frase para cada razão)

Captura de tela 2016-06-08 11.48.33

Captura de tela 2016-06-08 11.46.14

MTG SOFTWARES. Gerências de bibliotecas: Biblioteca Fácil. [S.l.], 2016. Disponível em: <http://mtg.com.br/controle_biblioteca-programa_biblioteca_facil.html>. Acesso em: 3 jun. 2016.

NLP TECHNOLOGIES. BiblioExpress: your virtual law library. [S.l.], c2016. Disponívem em: <http://www.nlptechnologies.ca/en/biblioexpress>. Acesso en: 4 jun. 2016.

TEKNOMATIKA. Book DB2: Organizar os livros. [S.l.], [2016?]. Disponível em: <http://teknomatika.blogspot.com.br/2011/11/bookdb-2-organizar-os-livros.html>. Acesso em: 3 jun. 2016.

Grupo 2 – leandro Grosselli

Post referente à atividade do dia 01/06/2016

Atividade 1

Como os Direitos Autorais e a Propriedade Intelectual na WEB impactam no planejamento de uma Unidade de Informação?

Responda a esta questão apresentando exemplos de políticas que, na sua opinião, uma U.I. deveria implementar para lidar com estas questões

Direitos-Autorais

R: Impactam em como disponibilizar o material sem ferir os direitos autorais e os custos para obter estes materiais e disponibiliza-los on-line para os usuários. As políticas que poderiam ser adotadas seria usar softwares livres para diminuir os custos exemplo o Linux, usar softwares de gerenciamentos livres como o Biblivre e PHL, também diminuiria os gastos no planejamento. Outra política que poderia ser adotada em uma Unidade d Informação seria usar apenas base de dados gratuitas que também diminuiriam os custos. Fazer parceria com editoras para uma distribuição de material on-line com baixo custo, facilitando o acesso dos usuários.

Atividade 2

Instalação e Avaliação dos softwares Biblivre e PHL

Efetuar as tarefas seguintes no BIBLIVRE e, ao final, fazer um relato único de todas elas (máximo de 5 linhas)

images10

Tarefa um sem problemas, cadastrar usuário, bem simples.  No cadastro do livro a opção de copiar o MARC. Cadastrar o fornecedor, preencher o formulário. Pesquisa pode ser simplificada ou avançada. Empréstimo selecionar, leitor e selecionar o exemplar. As últimas quatro, gerar carteirinha, requisição, prazo e emprestar foram fáceis.

 

Utilize livremente o PHL, procurando conhecer as funcionalidades essenciais do software.

Efetue as seguintes operações e relate o que achar importante, que mereça ser destacado (máximo de 5 linhas):

slide_1

PHL: a interface do PHL é mais simples, a interação não ajuda muito na hora de realizar as funções, porém após uma análise, ficou mais fácil e as funções foram realizadas com facilidade ressaltando como no Biblivre a opção na importação de copiar o MARC e colar que é um grande auxílio.

Ativiade 3

Diagrama de Atividade: Cadastrar usuário usando o Biblivre em uma Unidade Informação fictícia.

123

REFERÊNCIAS

BIBLIVRE (Brasil) (Org.). Software Livre para Gestão de Bibliotecas. Disponível em: <http://localhost/Biblivre4/&gt;. Acesso em: 29 maio 2016.

OLIVEIRA, Elysio Mira Soares de. PHL©Elysio – Personal Home Library. Disponível em: <http://127.0.0.1:2185/cgi-bin/wxis.exe?IsisScript=phl83.xis&cipar=phl83.cip&lang=por&gt;. Acesso em: 29 maio 2016.

Grupo 2 – Leandro Grosselli – Líder da 3 etapa

Post referente ao Projeto de Informatização – Etapa 3 – Relatório do Líder 01/06/2016

Atividade 1–Modelagem de Setores e Subsetores Informacionais

Setor:

Gestão da Sala de Videoconferência

Subsetores:
1. Gerenciar
2. Prospectar Eventos
3. Prospectar Palestrantes
4. Organizar Infraestrutura
5. Prospectar Participantes
6. Otimizar Horários e Equipamentos
7. Traduzir Simultaneamente

Sem título

Imagem com qualidade: https://drive.google.com/open?id=0B0GIt0F1YhlhLXpsQlBnd21BTVU

Atividade 2

Para o mesmo setor escolhido na Atividade 1, definir:

No mínimo 5 atores;

1. Bibliotecário Gestor da Sala de Videoconferência;
2. Auxiliar para questões administrativas;
3. Auxiliar para questões técnicas;
4. Tradutores;
5. Usuários Participantes.

No mínimo 5 funcionalidades essenciais

1. Emprestar a sala de videoconferência para realizar o evento;
2. Ter equipamentos funcionando;
3. Haver eventos marcados;
4. Haver Palestrantes e Participantes;
5. Verificar diferença fuso horário entre local que está o Palestrante e a sala de videoconferência.

No mínimo 5 funcionalidades desejáveis

1. Filmar o evento para poder compartilhar a informação;
2. Otimizar o empréstimo da sala de videoconferência demodo que possa alocar em todos períodos;
3. Convidar não somente alunos da universidade mas também a comunidade em geral;
4. Trazer eventos em todas as áreas do conhecimento;
5. Ter tradutor de libras para deficientes auditivos.

Diagrama de Casos de Uso

Estudo de casoAtividade 3

Este diagrama deverá conter:

• No mínimo 15 tarefas/atividades
• No mínimo 2 pontos de controle
• No mínimo 1 barra de sincronização
• No mínimo 3 estados finais

Diagrama de Atividades: Ter equipamentos funcionando

diagrama atividade

Atividade do líder

Modelo de liderança 01

Na primeira atividade desenvolvida da etapa três me sala nosso grupo discutiu sobre o assunto e continuamos usando a Biblioteca Universitária como referência, escolhemos as funcionalidades Emprestar Itens, Adquirir Obra, Cadastrar Obra no Acervo, Catalogar Obra, Gerenciar Relatórios Internos de Funcionamento. Chegamos a conclusão que estas funcionalidades se encaixariam melhor no ambiente escolhido. A maior dificuldade do grupo nessa atividade foi visualizar um teste em cima das funcionalidades escolhidas.

Na segunda atividade da etapa em sala estava apenas eu Leandro do grupo, por motivos de saúde etc. os demais não puderam comparecer, mas discutimos através do Messenger como faríamos asa tarefas e subtarefas. Encontramos dificuldades em criar as 10 subtarefas, pois na prática não tínhamos uma ideia das dimensões e suas tarefas e subtarefas.

Na terceira atividade tivemos uma baixa no grupo, a colega Nara desistiu por motivos pessoais, criamos um grupo no Whatsapp para discutirmos com mais facilidade as questões do trabalho e do projeto de informatização. Quanto à atividade em sala  – agora o grupo com três membros restantes,  discutimos as políticas que uma Unidade de Informação deveria ter  para se adequar as propriedades intelectuais e as questões de direitos autorais na Web. Testamos o Biblivre e PHL individualmente. Para criarmos os diagramas e o sistema e subsistema no Projeto de Informatização utilizamos o setor de Gestão da Sala de Videoconferência. O Emmanuel fez o sistema e subsistema, a Sylvia fez o Diagrama de Atividade e eu Leandro fiz o Diagrama de Caso de Uso.

Grupo 2 – Leandro Grosselli

Post referente à atividade do dia 25 de maio de 2016

Para cada uma das dimensões abaixo, identificar uma tarefa relacionada numa U.I. e dividi-la em, no mínimo, 10 subtarefas sequenciais:

Tarefas e subtarefas de uma Biblioteca Universitária fictícia.

  1. Software/Aplicações

logo_pergamum

Tarefa: catalogar livro

  • Acessar sistema
  • Entrar com a senha no sistema;
  • Acessar o módulo Catalogação/Cadastro de planilha;
  • .Clicar em consulta;
  • Verificar se o material existe no catálogo;
  • Clicar em informações inicias;
  • Selecionar o tipo de obra;
  • Incluir a classificação da obra, digitando o número de classificação;
  • Selecionar a Unidade de Informação;
  • Clicar ok;
  • Clicar em gravar;
  • Preencher os campos do MARC;
  • Clicar em Atualizar acervo para que fique disponível na consulta on-line.

 

  1. Hardware/Equipamentos

scanner-de-livros-book2net-kiosk-180-160

Tarefa: Digitalizar livro

  • Escolher scanner
  • Separar páginas do livro
  • Colocar livro no scanner
  • Ajustar livro no scanner
  • Ajustar número de cópias
  • Selecionar escanear
  • Escolher formato para salvar
  • Salvar em pdf
  • Passar para o pen drive
  • Concluir operação

 

  1. Dados/Armazenamento

armazenamento-dados

Tarefa: Fazer cadastro de usuário

  • Abrir formulário
  • Preencher campos de dados
  • Inserir matrícula
  • Registrar senha
  • Registrar senha novamente
  • Adicionar e-mail
  • Preencher nome e sobrenome
  • Inserir data de nascimento e sexo
  • Inserir CEP
  • Clicar em cadastrar

.

  1. Recursos Humanos/Atores

Tarefa:  Bibliotecário de referência auxiliar usuário

Foto-Bosch-trabajo-en-equipo-1

  • Prestar auxilio ao usuário;
  • Verificar necessidade do usuário;
  • Verificar qual informação o usuário busca;
  • Receber questões do usuário;
  • Montar estratégia de busca
  • Iniciar o processo de busca
  • Verificar se os resultados suprem a necessidade do usuário;
  • Selecionar a resposta se dúvidas para o usuário;
  • Entregar a informação ao usuário;
  • Verificar satisfação do usuário.

 

  1. Atendimento/Interface com o Usuário

interface-do-usuario-UI_thumb

Tarefa: Consultar Acervo

  • Acessar o Pergamum;
  • Abrir menu;
  • Clicar no botão Consulta;
  • Selecionar uma das opções Pesquisa Geral ou Pesquisa Avançada;
  • Digitar o termo para pesquisa;
  • Clicar em pesquisar;
  • Refinar pesquisa;
  • Clicar no título que deseja;
  • Verificar disponibilidade;
  • Adicionar à cesta.

 

  1. Acessibilidade

bonec1

Tarefa: Orientação aos usuários com deficiência visual no uso do DOSVOX

  • Ligar micro computador;
  • Usar teclado para teste;
  • Acionamento através das teclas “ctrl + alt + d”;
  • Pressionar F1 o “menu principal” para funções;
  • Apertar uma tecla que a função correspondente é iniciada;
  • Acionar seta para outras funções;
  • Acionar opção desejada pressionando ENTER;
  • Limpar a tela, usa-se a barra de espaços;
  • Manipular arquivos;
  • Encerrar tarefa de voz.

 

Diagrama de atividade

Diagrama de Atividade

Referências

BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA (Santa Catarina). Universidade Federal de Santa Catarina. Sistema de Bibliotecas Universitárias. Disponível em: <http://portal.bu.ufsc.br/&gt;. Acesso em: 22 maio 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (Rio de Janeiro). Projeto DOSVOX. Disponível em: <http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/&gt;. Acesso em: 23 maio 2016.

Grupo 2 – Leandro Grosselli

Este post se refere à atividade para o dia 11 de maio.

Planeje um teste de usabilidade, que descreva:

O propósito do teste (o que se quer testar com relação às funcionalidades escolhidas?)

Verificar as funcionalidades no sistema Pergamum através de Métodos de Avaliação Empíricos aqueles nos quais se envolve usuários para a coleta de dados, que são posteriormente analisados pelo especialista para identificar os problemas da interface Em particular serão enfatizados os métodos de avaliação de interfaces feitos em ambientes controlados.

p_usabilidade2

Fonte: http://www.gruportk.com.br/index.php/usabilidade/teste-de-usabilidade/

A equipe interna envolvida

  • Projetista
  • Equipe de projeto
  • Pessoal de marketing e de documentação
  • Especialistas em avaliação de interfaces.

A configuração do ambiente de teste

tcnicas-de-avaliao-de-usabilidade-em-interfaces-digitais-26-638

Fonte: Técnicas de avaliação de usabilidade em interfaces digitais, Eduardo Rangel Brandão.

Laboratório com 2 salas, uma para a execução do teste e outra para observação do teste. As salas são separadas por um vidro espelhado, de forma que o participante não enxergue quem se encontra do outro lado do vidro, mas os observadores possam ver o participante e suas ações.

Equipada com um computador e espaço para o participante e um avaliador. A sala de observação costuma ter um monitor que replica o que está sendo visto no monitor do usuário, outro computador para anotações. Além disso, câmeras de vídeo e gravadores podem estar presentes em uma sala ou na outra.

Os usuários selecionados

Os usuários foram selecionados conforme o perfil solicitado para o teste, foram selecionados 5 Bibliotecários da Universidade Federal.

Critérios e métricas de usabilidade

  • De fácil de entendimento no conceito e a aplicação?
  • É fácil aprender a usar?
  • A interface se apresenta em língua portuguesa?
  • É fácil de operar e controlar?
  • Possui um programa de treinamento?
  • Possui documentação on-line?
  • Possui MARC internado para consulta?

Métricas

  • Tempo de execução da tarefa
  • Número de erros
  • Satisfação subjetiva

As funcionalidades escolhidas e como elas deverão ser executadas no sistema

Os participantes devem executar:

  • Controle e Consulta da Situação das Encomendas;
  • Controle e Consulta das Aquisições;
  • Geração e Impressão de Informações Sobre a Aquisição;
  • Contabilidade de Custos;
  • Realizar a Catalogação em Linha de Registros Locais;
  • Elaboração e impressão de bibliografias em formato de referência bibliográfica;
  • Geração de catálogo; verificar relatórios e estatísticas de: seleção, aquisição, circulação, autoridades, usuários, processamento técnico, recuperação da informação;
  • Controle e Consulta da Situação dos Documentos,
  • Controle de Empréstimo aos Usuários,
  • Controle da Devolução de Documentos,
  • Controle e Identificação dos Materiais Vencidos,
  • Controle de Multas e Contabilidade,
  • Geração e Impressão de Informações Referentes à Circulação.

As etapas detalhadas do teste

  1. Antes de iniciar o teste foi lido para os usuários os scripts de apresentação e explicação.
  2. Então iniciou-se à execução do teste propriamente dito.  Primeiramente, se apresenta o material escrito relativo às tarefas ao participante, pede-o para ler o material e verifica-se o entendimento do mesmo. O usuário então inicia a tarefa.  Enquanto o usuário executa a tarefa o(s) observador (es)  faz (em)  anotações  sem  interromper  ou  interferir com  a  concentração  do  usuário.
  3. Ao fim do teste o participante  preencheu o questionário.
  4. Coleta de dados pelos avaliadores

 

REFERÊNCIAS

CAFÉ, Lígia; SANTOS, Christophe dos; MACEDO, Flávia. Proposta de um método para escolha de software de automação de bibliotecas. Ciência da Informação, Brasília, v. 30, n. 2, p. 70-79, 2001.Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v30n2/6213.pdf>. Acesso em: 7 maio 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Questionário para avaliação de softwares. [Brasília], [200-?].

PRATES, Raquel Oliveira; BARBOSA, Simone Diniz Junqueira. Avaliação de Interfaces de Usuário–Conceitos e Métodos. In: Jornada de Atualização em Informática do Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, Capítulo. 2003.Disponível em: <http://homepages.dcc.ufmg.br/~rprates/ge_vis/cap6_vfinal.pdf&gt;. Acesso em: 7 maio 2016.