Grupo 1 – Aline Viani Brito

Post referente a Atividade 3 da Etapa 4 para o dia 22 de Julho de 2015

Responder com exemplos as seguintes questões:

  1. Como integrar ferramentas colaborativas em sistemas já existentes em unidades de informação?

A web vem se tornando um meio de comunicação social poderoso para disseminar a informação e o conhecimento. Ela oferece condições que podem e devem ser aproveitadas pelas bibliotecas. BRITO E SILVA (2010).

A integração de sistemas colaborativos pode ser feita através de um planejamento de gestão estratégica, visando o marketing de bibliotecas, sendo assim a implementação de diversas ferramentas colaborativas é facilitada, como por exemplo as redes sociais, as quais, hoje, abrangem boa parte da população mundial. Entre elas estão Twitter, Facebook, Instagram, YouTube, Skype, entre outras.

Além das redes sociais podemos pensar em outras formas de ferramentas que colaborem com o sistema, podemos citar como exemplo a Biblioteca Pública de New York, além de possuir as redes sociais mais acessadas hoje em dia, ela tem uma ferramenta  muito interessante que consiste em um canal de atendimento online para usuários, ou seja, um departamento especializado em responder dúvidas e questionamento dos usuários, que funciona 24h, durante os sete dias da semana. Funciona como um chat online, onde qualquer dúvida pode ser retirada, facilitando a comunicação, aproximação e interação entre unidade de informação e usuário.

O chat online é benéfico pois reduz os custos da unidade de informação, facilita a retirada de dúvidas e melhora a satisfação do usuário.

IND

Fonte: (http://www.nypl.org/get-help)

IND2

Fonte: (http://www.questionpoint.org/crs/servlet/org.oclc.admin.BuildForm?&page=accessable&institution=10208&queue=NYPL&type=2&language=1)

  1. Que tipo de serviços inovadores para unidades de informação podem ser gerados com este tipo de ferramenta?

Podemos citar  a rede social YouTube, que conecta a unidade de informação ao mundo todo, basta o usuário inscrever-se no canal e acompanhar as novidades através dos vídeos. A unidade de informação pode fazer contações, entrevistas com autores, envios com enfoque em temas específicos para determinado público, palestras, eventos culturais, capacitações online e até mesmo reuniões através de live streams, que consistem em transmissões ao vivo.

youtube-344107_960_720

Fonte: (https://pixabay.com/static/uploads/photo/2014/05/14/14/17/youtube-344107_960_720.png)

Seguem alguns exemplos de Unidades de Informação que possuem o YouTube como ferramenta colaborativa:

ind3

Fonte: (https://www.youtube.com/user/NewYorkPublicLibrary/featured)

ind4

Fonte: (https://www.youtube.com/user/BibliotecasUNED)

 

Aline Viani Brito

 

REFERENCIA

BRITO, Jorgivânia Lopes; SILVA, Patrícia Silva. A biblioteca 2.0 e suas ferramentas de colaboração e interação: como aplicá-las no fazer bibliotecário?. Biblionline, v. 6, n. 1, Não paginado, 2010. Disponível em: <http://www.brapci.ufpr.br/brapci/index.php/article/view/0000009192/ace160ebc59391ab4d5d233a8f5b3218>. Acesso em: 21 Jul 2016.

 

Grupo 1 – Aline – Post do Líder

Post referente a atividade do líder da etapa 4 para o dia 22 de Julho de 2015

Atividade 1

Pesquisar e escolher dois exemplos de serviços/funcionalidades inovadores em Portais na Web

a) Apresentar os resultados da pesquisa, justificando suas escolhas

b) Indicar como as duas funcionalidades poderiam ser implementadas numa U.I.

EXEMPLO 1 – Pay With a Tweet 

como-criar-botao_01

Fonte: (http://www.paguecomtweet.com.br/lib/css/img/como-criar-botao_01.jpg)

como-criar-botao_02

Fonte: (http://www.paguecomtweet.com.br/lib/css/img/como-criar-botao_02.jpg)

Pay with a tweet é um serviço que permite um usuário fazer o download de um documento em troca de um tweet ou publicação no Facebook, apesar do retorno financeiro ser nulo, esse mecanismo aumenta a visibilidade da instituição e/ ou criador. Por não envolver recursos financeiros, é um ótimo mecanismo a ser utilizado nas bibliotecas.

Numa UI, pode ser implementado disponibilizando para download  publicações de acesso livre, como teses, dissertações, obras de domínio público, audiobooks de acesso aberto. O usuário terá a opção de ir até a instituição e fazer o empréstimo da obra ou utilizar o serviço, indo no catalogo do site da instituição, selecionando uma obra disponível e clicando no botão Pay with a tweet, após fazer o post, o usuário é direcionado à uma nova tela com o link para o download.

EXEMPLO 2 – YouTube Gaming

youtube

Fonte: (https://gaming.youtube.com/)

YouTube Gaming é uma ferramenta recentemente desenvolvida com total exclusividade para o conteúdo de entretenimento eletrônico, onde os usuários podem pesquisar através de termos indexados somente na área dos jogos, desta forma, o usuário ao digitar a palavra “Call”, aparecerá na sugestão de pesquisa somente jogos que contém este termo, como exemplo, o jogo eletrônico “Call of Duty”, refutando resultados como a música “Call on Me” de Janes Joplin. .

Em uma unidade de informação, esta característica do YouTube Gaming poderia ser aplicada ao software Pergamum, pois grande parte dos usuários não chega até o filtro de pesquisa “Assunto”. Em uma instituição de ensino que possui bibliotecas setoriais, esta ferramente possibilitaria maior precisão na recuperação das informações pertinentes às áreas. Um exemplo seria a busca pelo termo “redes sociais”, este termo pode ser recuperado na área da psicologia, filosofia e sociologia, com esta ferramenta, a pesquisa ficaria diretamente restrita a somente uma das áreas.

Atividade 2

A partir das postagens no blog da disciplina e das apresentações efetuadas por cada um deles, fazer uma análise de desempenho dos outros grupos ao longo do semestre

11111111112222222222222

3.png5

Fonte: (Os Autores)

Os grupos de forma geral evoluíram com o passar das etapas e atividades propostas, podemos notar uma significativa melhora nos posts e nas apresentações orais.

Com relação ao grupo 1, nessa quarta etapa, as atividades fluíram com maior facilidade, os encontros não puderam ser presenciais mas a realização foi possível através do Google Docs e Whatsapp.

 

Grupo 1 – Aline Viani Brito

Atividade2_Etapa4

Atividade 1

Crimes cibernéticos, cuide-se pois a vítima pode ser você!

82113.142919-seguranca

Fonte:(http://imagens.canaltech.com.br/82113.142919-seguranca.jpg)

  • O que são os crimes cibernéticos?

Alguns exemplos podem ser o roubo de identidade, pedofilia, golpes virtuais, roubo de dados, bullying cibernético entre outros, são temas pertinentes quando tratamos deste assunto.

  • Como se prevenir?

Segundo o CNASI (Congresso de Segurança da Informação Auditoria e Governança TIC.) “Devemos considerar que os navegadores são os principais meios de interação com a Internet e têm sido um alvo considerável por parte dos criminosos.” Com isso, mantenha sempre o seu navegador atualizado com a última versão. Coloque senhas menos óbvias possíveis, seguindo os padrões exigidos por cada site. Alerte seus filhos, amigos e familiares sobre os riscos do crime cibernético.

  • Como proceder caso você seja vítima de um crime cibernético?

como-proceder-em-crimes-digitais

Fonte:(http://www.crimespelainternet.com.br/wp-content/uploads/2012/02/como-proceder-em-crimes-digitais.png)

Segundo a Equipe Crimes pela Internet (2015) você deve:

”1) Coletar as evidências do crime eletrônico. Salve os arquivos, e-mails, capturas de telas (Print Screen), e qualquer outro material que comprove o crime. Mas seja rápido, pois, no mundo virtual, as evidências desaparecem muito rápido.

2) Procurar um cartório para registrar uma  Ata Notarial das evidências, este documento pode ser usado como prova na justiça.

3) Fazer um boletim de ocorrência numa delegacia especializada, caso não haja em sua cidade, registre a ocorrência na delegacia mais próxima da sua casa.”

 

Segurança da informação: fique ligado(a)!

Por-que-um-PME-precisa-se-preocupar-com-seguranca-da-informacao

Fonte:(http://realprotect.net/wp-content/uploads/2015/07/Por-que-um-PME-precisa-se-preocupar-com-seguranca-da-informacao.jpg)

A segurança da informação diz respeito a proteção de dados com a intenção de preservar tanto uma instituição quanto indivíduos. Atualmente a informação digital está em quase toda parte e deve-se ter o cuidado com sua preservação. “Confidencialidade, disponibilidade e integridade são algumas das características básicas da segurança da informação, e podem ser consideradas até mesmo atributos.” (KERDNA, 2014)

O que fazer para se sentir seguro(a)?

Boa utilização dos recursos web;

Evitar senhas fáceis;

Estar sempre atento(a);

Cuidado com transações bancárias e compras pela Internet.

Atividade 2

Proposta de política – Controles lógicos e físicos

download

Possuir antivírus e Firewall em todos os computadores da U.I;

Possuir sistemas biométricos para registro de ponto diário dos funcionários da unidade de informação;

Empréstimo, renovação e devolução deverá ser feito através de biometria por todos os usuários. Sendo cadastrada no primeiro empréstimo. No caso de renovação domiciliar é feita por senha criada pelo usuário, contendo 6 caracteres, entre eles números, letras maiúsculas e minúsculas;

Sistema de segurança com detector de metais nas entradas, seguranças e detector antifurto para os materiais internos da unidade de informação;

Ter cadastro na biblioteca para acesso à Internet, tendo seus comandos monitorados e mantidos em sigilo extremo;

Capacitar usuários e funcionários a fazer bom uso dos materiais físicos e lógicos.

Fonte da imagem:(http://www.dimep.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/11/2-login-e-senha.jpg)

Referencia

CNASI (Brasil). CRIMES CIBERNÉTICOS: A VÍTIMA É VOCÊ. Disponível em: <http://www.cnasi.com.br/crimes-ciberneticos-a-vitima-e-voce/&gt;. Acesso em: 13 jun. 2016.

EQUIPE CRIMES PELA INTERNET (Brasil). Como proceder em casos de crimes digitais? 2015. Disponível em: <http://www.crimespelainternet.com.br/como-proceder-em-casos-de-crimes-digitais/&gt;. Acesso em: 14 jun. 2016.

KERDNA (Brasil). Segurança da Informação. 2014. Disponível em: <http://seguranca-da-informacao.info/&gt;. Acesso em: 14 jun. 16.

Grupo 1 – Aline Viani Brito

Postagem referente a Atividade 1 da Etapa 4 – Aline Viani Brito

sofware2

Fonte:(https://cin5018blog.files.wordpress.com/2016/04/sofware2.jpg?w=286&h=266)

Atividade 1

Escreva 1 (um) ou 2 (dois) parágrafos descrevendo como você estruturaria um portal informativo para a sua Unidade de Informação

Imagine que você irá apresentar o projeto para usuários desta U.I., portanto, use o linguajar deles

Este portal informativo tem como objetivo promover, criar, discutir e fazer circular os conteúdos informacionais com garantia de confiança, tendo em vista oferecer um local dinâmico, fácil e seguro, que viabilize a troca de e-mails, downloads de arquivos, interação e migração de dados de outros softwares. Estabelece relação direta e clara com o cliente, buscando feedbacks e atualizações para melhoria das funções oferecidas, proporcionando boa usabilidade ao contratante e seus usuários.

 

Atividade 2

Faça o download e instale seguintes softwares:

 Minibiblio

minibiblio

Fonte:(http://www.aleitora.com.br/wp-content/uploads/2010/09/minibiblio.jpg)

Interface clara, com traços finos e cores leves, boa navegabilidade, sendo bastante intuitiva e direta. Possibilidade de produzir etiquetas sem precisar de outro programa para isso. A consulta de obras pode ser feita através dos campos título, autor, área e assunto. Ícones para movimentação de empréstimos e devoluções, são feitos de forma simples e prática e ficam armazenados no sistema para consultas futuras. Emite relatórios diversos (Exemplo: histórico, obras emprestadas e obras disponíveis)

 BookDB

bookdb2_title

Fonte:(https://softwarebookdb.files.wordpress.com/2013/04/bookdb2_title.jpg)

Fácil usabilidade, software normalmente usado para pequenas bibliotecas e organização de acervos menores. Possui variada opção de escolha de mídia para realizar o cadastro das obras. Dispões ícones diretos, normalmente com pouca cor, tornando-se um pouco maçante. Para empréstimos e devoluções é um pouco complicado, além da procura do ícone que fica dentro de um primeiro ícone ele nos pede um ID e a operação não é efetuada.

Biblioteca Fácil

biblioteca_grande

Fonte: (http://mtg.com.br/images/biblioteca_grande.jpg)

Certa dificuldade na usabilidade, a interface se mostrou muito pobre, para o cadastro de alguma obra vai no ícone cadastro, depois em acervo da biblioteca – simplificado e aparece uma janela pequena se mostrando bastante complicada para a realização do cadastro.

BiblioExpress

Biblio-Express_275022g

Fonte:(http://screenshot.ultradownloads.com.br/Biblio-Express_275022g.jpg)

Interface poluída, com bastante dificuldade de navegação, principalmente pela barreira da língua inglesa. Possui ícones para empréstimo e reserva. Tive bastante dificuldade com relação ao idioma que não pode ser alterado.

Escolha 2 (dois) programas. Considere que você trabalha como representante comercial dos mesmos. Desta forma, para cada um deles:

Escreva uma lista com 20 razões pela qual um cliente deveria comprá-lo (uma frase para cada razão)

20110721025551

Fonte:(http://www.lemonblue.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/07/20110721025551.jpg0)

MiniBiblio

Tabela_Minibilio

 

BookDB

Tabela_BookDB

Com relação aos 2 (dois) programas restantes, considere que você trabalha numa empresa concorrente e precisa descaracterizá- los. Desta forma, para cada um deles:

Escreva uma lista com 20 razões pela qual um cliente não deveria comprá-lo (uma frase para cada razão)

facebook-dislike-button

Fonte:(http://umairqureshi.com/wp-content/uploads/2015/09/facebook-dislike-button.jpg)

Biblioteca Fácil

Tabela_BibliotecaFacil

BiblioExpress

Tabela_Biblioexpress

 

Grupo 1 – Aline Viani Brito

Atividade3_Etapa3

cropped-ctrlcctrlv21

Fonte: (https://oautornaweb.files.wordpress.com/2011/08/cropped-ctrlcctrlv21.jpg)

Atividade 1

A Unidade de Informação idealizada para a realização dessa atividade é um Biblioteca Universitária, ou seja, um local que atenda um público diverso e em grande quantidade.

Como os Direitos Autorais e a Propriedade Intelectual na WEB impactam no planejamento de uma Unidade de Informação?

Os direitos autorais e a propriedade intelectual são impactados em primeiro lugar com as leis 9.609 e 9.610, regulando e impondo limites com relação as informações contidas dentro da Unidade Informacional. Com isso a biblioteca tem de partir para regulamentos internos e políticas de disseminação de toda e qualquer informação contida ali, tenha relação com usuários, autores, pesquisadores, funcionários e etc.

Temos como exemplo o resguardo de material didático, que pode ser físico ou em meio web, disponibilizados através de plataformas como o Moodle ou Fórum, onde muitas pessoas tem a impressão de algo que pode ser amplamente repercutido e copiado, mas segundo as autoras  Duarte  e Pereira, ele pode seguir “igualmente como se age ao registrar uma obra intelectual, visto que a lei resguarda quaisquer formas ou processos de publicação, distribuição e reprodução, conforme Lei nº 9.610 de 19.02.98.”

12152-VnEiA3CX13m27i5e-s-

Fonte:(http://www.publicdomainpictures.net/pictures/80000/nahled/do-not-copy-stamp.jpg)

Responda a esta questão apresentando exemplos de políticas que, na sua opinião, uma U.I. deveria implementar para lidar com estas questões

                Um exemplo de política ocorre quando o usuário tenta imprimir artigos científicos e é barrado devido a lei de direitos autorais e propriedade intelectual, acontece também com o bloqueio de alguns sites, normalmente associado a pratica de ética e bom senso. A biblioteca deve disponibilizar e deixar claro quais são as leis e permissões para todos os usuários e funcionários, além de promover cursos de capacitação para ambos.

propriedade-intelectual3-620x350

Fonte: (http://www.libertarianismo.org/wp-content/uploads/propriedade-intelectual3-620×350.png)

Atividade 2

Bibilivre

Possui fácil acesso e interface, bastante limpa e clara, de fácil entendimento. O acesso foi feito junto com o colega Denian e nessa atividade pudemos criar um usuário, cadastrar um livro no acervo importando o formato Marc do Pergamum além de emprestar este livro para o usuário criado, realizando renovação, devolução e pouco acesso com relação a multa. O software se mostrou de fácil aprendizagem, porém tivemos um pouquinho de dificuldade no início da navegação até se ambientar com o sistema.

PHL

                Este software se mostrou com uma interface um pouco mais complicada, não deixando de ser intuitiva, a navegação foi novamente com o colega mencionado anteriormente e realizamos a importação do Marc para o campo catalogação, não conseguimos criar um usuário para realizar o empréstimo e por isso navegamos em quase todos os menus a fim de curiosidade.

 Atividade 3

Definir Operadores

1 Entrar com usuário e senha

2 Circulação

3 Cadastro

4 Novo Cadastro

5 Adicionar nome

6 Tipo de usuário, selecionar e salvar

7 Administração

8 Longins e permissões

9 Digitar nome

10 Buscar

11 Login e Senha

12 Conceder permissão

Diagrama de atividades 

Diagrama_Atividades

Link para melhor visualização: (https://drive.google.com/file/d/0B4hVpiOHZsumX09wOUVBY1cxUWM/view)

Referencia

DUARTE, Eliane Cordeiro de Vasconcellos Garcia; PEREIRA, Edmeire Cristina. DIREITO AUTORAL: Perguntas e Respostas. Curitiba: Agência de Inovação da Ufpr, 2009. 164 p.

 

 

Grupo 1 – Aline Viani Brito

Etapa3_Atividade2_Aline_Viani_Brito 

A unidade de informação escolhida para a realização dessa atividade foi um arquivo hospitalar.

Software/Aplicações

Tarefa: Registrar documentação do prontuário

Subtarefas: Gerar número de atendimento de emergência

Gerar número de prontuário, caso haja internação

Realizar prescrição eletrônica

Realizar evolução eletrônica

Cadastrar exames e procedimentos

Juntar a documentação de acordo com tabela organizacional

Abrir caixa no sistema

Cadastrar número de atendimento na caixa

Imprimir etiqueta

Colocar lacre

Enviar para empresa terceirizada

 

Hardware/Equipamentos

(Fonte: http://www.jetsystemimpressoras.com.br/wp-content/uploads/Copiadora_Multifuncional_laser1.png)

Tarefa: Copiadora multifuncional – Cópia de prontuário

Subtarefas: Atender telefone

Anotar informações sobre o pedido de cópia

Registrar o pedido de cópia no software

Procurar número do atendimento no software

Localizar documentação

Buscar documentos no arquivo

Separar documentos a serem copiados

Fazer a cópia

Armazenar para entrega

 

Dados/Armazenamento


Fonte: (http://politeto.com.br/wp-content/uploads/2013/10/rateio.png)

Tarefa: Arquivar printuário

Subtarefas: Separar documentação

Tirar grampos

Tirar fitas

Agrupar de acordo com tipologia

Registara documento no software

Organizar de acordo com a tabela de sequência de arquivamento do prontuário

Colocar no grampo trilho

Colocar no plástico

Colocar em caixa apropriada

Gerar etiqueta para a caixa

Arquivar caixa

 

Recursos Humanos/Atores

Tarefa: Seleção de colaboradores

Subtarefas: Abrir vaga

Divulgação interna e externa

Coleta dos currículos

Entrar em contato com os candidatos

Marcar data para entrevista em grupo

Fazer entrevista em grupo

Selecionar candidatos para próxima etapa

Marcar entrevista individual

Fazer entrevista individual

Seleção do colaborador

Entrar em contato com colaborador

Coletar documentação do colaborador selecionado

 

Atendimento/Interface com o usuário

Tarefa: Entregar cópia de prontuário do paciente

Subtarefas: Atender telefone

Verificar nome do paciente na lista de cópias feitas

Procurar envelope com a cópia

Preencher recibos de cópia

Descer até a recepção

Chamar o nome do paciente

Solicitar documento com número do RG do paciente

Anotar número de RG na folha de controle de cópias

Pedir para o paciente assinar a folha de controle de cópias

Receber o pagamento

Entregar recibo para paciente

Entregar cópia para o paciente

Entregar dinheiro e uma cópia do recibo para a recepção

Entregar outra cópia do recibo para a controladoria

Dar baixa no software

Arquivar folha de controle de cópias

 

Acessibilidade

Tarefa: Capacitação de software para colaboradores com deficiência auditiva

Subtarefas:Selecionar profissional falante de libras

Treinar o profissional a realizar a capacitação

Marcar horário da capacitação com o colaborador e com o profissional que irá instrui-lo

Reservar sala

Iniciar o treinamento

Seguir o cronograma previsto pela instituição

Tirar dúvidas do colaborador

Acompanha-lo em suas atividades por alguns dias

Dar feedback ao gestor

Gerar certificado de participação

Entregar certificado de participação

Diagrama de atividades

Diagrama_Atividades_Aline_Brito

Para ampliar a imagem:

https://drive.google.com/file/d/0B4hVpiOHZsumTFVVT3JOdWJhUTQ/view

 

 

 

Grupo 1 – Aline Viani Brito

Atividade 1_Etapa 3 – Atividade do dia 11 de Maio de 2016

5 Funcionalidades

Emprestar Itens

Cotar Itens com Fornecedor

Adquirir Obra

Cadastrar Obra no Acervo

Catalogar Obra

Planejamento do teste de usabilidade

– O propósito do teste (o que se quer testar com relação às funcionalidades escolhidas?)

                O teste visa avaliar o processo de atendimento, tratamento e compra da biblioteca estão de acordo coma operacionalidade esperada, além de medir a interação do usuário com o sistema desenvolvido pela biblioteca e a funcionalidade do mesmo.

– A equipe interna envolvida

                A equipe interna envolvida são os profissionais responsáveis pela aquisição, tratamento técnico e atendimento ao usuário (bibliotecários)

 – A configuração do ambiente de teste

                O ambiente do teste será em uma biblioteca escolar, onde participam em uma sala os profissionais do tratamento técnico, numa segunda sala os profissionais responsáveis pela aquisição, em um terceiro ambiente os profissionais que lidam com o atendimento e por fim um questionário direcionado ao público da biblioteca. Podendo ocorrer mutuamente ou não.

– Os usuários selecionados

                Os usuários selecionados são, bibliotecários do tratamento técnico, do atendimento e os profissionais bibliotecários, responsáveis pela aquisição.

– Critérios e métricas de usabilidade

Seleção, Aquisição e Catalogação:

Realiza alimentação e ou atualização de dados on-line?

Permite realizar o controle de datas de recebimento do material adquirido?

Permite realizar o controle de fornecedores?

Gera etiquetas com código de barras?

Gera etiquetas para lombada?

Maturiadade:

Apresenta falhas com frequência?

Recuperabilidade:

Tem processo automático de recuperação?

Possui a funcação backup automático?

Inteligibilidade:

É fácil entender o conceito e a aplicação?

Apreensibilidade:

É fácil de aprender a usar?

Tempo:

O tempo de resposta é satisfatório?

 

– As funcionalidades escolhidas e como elas deverão ser executadas no sistema

                As funcionalidades escolhidas são:

Emprestar Itens – O usuário deve emprestar 5 itens no auto atendimento, onde irá digitar o usuário, efetuar a leitura de código de barrar e digitar a senha. Tem 10 minutos como tempo esperado.

Cotar Itens com Fornecedor – O usuário deve efetuar uma lista de livros a serem comprados e enviar aos fornecedores, aguardando o feedback, obtendo o menor preço para compra. Possui tempo indeterminado para teste (até que todos os fornecedores respondam as informações)

Adquirir Obra – Adquirir a obra implica em ter concluído a etapa de Cotar Itens com Fornecedor e enviar para o setor financeiro para efetuação da compra. Possui tempo indeterminado.

Cadastrar Obra no Acervo – A obra deverá ser conferida com a lista de compras, cadastrada quanto as suas características. Tem como tempo estimado 30 minutos.

Catalogar Obra – O usuário deve tratar tecnicamente a obra, incluir essas informações no cadastro da obra e encaminhar para o atendimento. Tem como tempo estimado 45 minutos.

– As etapas detalhadas do teste

Preparar os computadores

Deixar aberta a aba do Pergamum a ser utilizada

Explicar para o usuário como funcionará o teste

Dar o determinado tempo para o usuário realizar o teste (tempo variável de acordo com a tarefa a ser executada)

O usuário executa a tarefa

É dispensado

Começa a preparação para a próxima turma a fazer o teste

 

Aline Viani Brito