Grupo 3- Joselaine

Este post é referente á atividade 3 da etapa 3 do dia 25 de maio de 16.

 

Direitos Autorais e Propriedade Intelectual na Web e Unidades de Informação

O Direito Autoral tem sido um dos problemas nas bibliotecas, principalmente quando trata-se da gestão do conteúdo digital. Talvez um meio de preservar a Politica de Privacidade e dos Direitos Autorais é deixar claro o tipo de conteúdo digital com o qual está lidando e preocupar-se em obter os mecanismos legais para utiliza-los. O conteúdo digital de uma biblioteca pode ser variado, dentre os mecanismos legais podemos citar:

  •  Domínio público: obras que têm seu acesso aberto e gratuito, pois não estão mais protegidas pela legislação de direitos autorais.
  •  Obras gratuitas: são publicações que são protegidas por direitos autorais, porém seus detentores liberaram a utilização do conteúdo de forma gratuita. Recomenda-se sempre a citação da autoria para não incorrer em situação de plágio.
  •  Open access (acesso aberto): espécie de obras gratuitas, normalmente vinculadas com editoras acadêmicas, que permitem o amplo acesso e distribuição, desde que citando a fonte.
  •  E-books por aquisição perpétua: publicações que a biblioteca adquiriu a licença de uso (não é proprietária).
  •  E-books por assinatura: as obras são acessíveis por assinaturas de pacotes de publicações. Novamente a biblioteca não é proprietária das obras, mas detém uma licença de uso;
  •  Obras órfãs: são aquelas sobre as quais os direitos autorais ainda são vigentes, mas que não se sabe o autor está vivo, ou no caso de falecimento, se os setenta anos já transcorreram, e quem seria o herdeiro ou herdeiros dos direitos morais e patrimoniais das obras.
  •  Obras esgotadas: publicações fora do mercado editorial. Os motivos podem ser diversos como: detentores não têm interesse comercial, os contratos entre autores e editores foram encerrados.

Instalação e Avaliação de Softwares Biblivre e PHL

Software Biblivre: 

A experimentação navegar no software Biblivre possibilitou o conhecimento, o compartilhamento e o aprimoramento de algumas funcionalidades essenciais que o software oferece. Alguns pontos fortes do software Biblivre utiliza é a importação de registros de várias base Biblioteca Nacional, Pergamum, utiliza o código MARC e é de fácil instalação.

Software PHL:

Ao navegar no software PHL, percebe-se que utiliza uma interface de uso intuitivo, não requerendo de seus usuários nenhum tipo especial de treinamento. Pontos fortes do software como o buscas simultâneas em várias bases de dados e importação de registros de outras bibliotecas que utilizam o PHL ou qualquer outro sistema que adota o formato MARC. Além de ser de fácil instalação.

Diagrama de Atividades

Tarefa: Empréstimo

Atividades:

  1. Entrar no software Biblivre;
  2. Efetuar Login e Senha;
  3. Selecionar menu “circulação”;
  4. Ir para a opção “empréstimo/devolução”;
  5. Ir para o campo “pesquisar leitor”;
  6. Pressionar o botão “pesquisar”;
  7. Escrever o nome do leitor;
  8. Selecionar leitor;
  9. Procurar exemplar pelo número de tombo;
  10. Inserir o código;
  11. Pressionar o botão “emprestar”;
  12. Livro emprestado

Diagrama de atividade: Empréstimo Biblivre

DiagramaFonte: o autor

REFERENCIAS:

SERRA, Liliana Giusti. DIREITOS AUTORAIS E BIBLIOTECAS DIGITAIS. 2013. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=776&gt;. Acesso em: 28 maio 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s