Grupo 6 – Ana Paula

Este post refere-se a Atividade 1 do dia 27/04

 

Recursos de software

 

Lógica do sistema: deve ser fácil de utilizar e ter ícones que sejam autoexplicativos

Padronização do sistema: os procedimentos técnicos precisam seguir um padrão para não haver informações duplicadas

Sistema racional: precisa ter ferramentas úteis para facilitar o trabalho do bibliotecário, como controle de empréstimos

Reaproveitamento da entrada de dados: capacidade de aproveitar os dados já informados em funções anteriores sem precisar de nova entrada

Instruções de uso: consiste na composição de manuais com linguagem clara e abrangente, permitindo que o usuário conheça todo o potencial do software

 

Recursos de Hardware

 

Utilizando computadores: disponibilizar computadores adequados para que o usuário consiga efetuar pesquisas

Tecnologias auxiliares: o leitor de código de barras facilita no processo de devolver e emprestar exemplares, além de evitar eventuais erros de digitação

Aparelhos de reprografia: disponibilizar impressoras para cópias, pois o usuário pode necessitar de uma obra de referência

Empréstimos de tecnologias: o que pode facilitar a vida do usuário são os empréstimos de notebooks

Gerenciamento eletrônico: aparelhos para digitalização devem estar visíveis para que o próprio usuário

 

Recursos de Dados

 

Dados dos usuários: histórico de empréstimo que tem por finalidade saber o que é interessante para a usuário no acervo

Dados da biblioteca: notificações e agenda de eventos devem ser disponibilizadas para usuários da biblioteca, para promover o uso da biblioteca

Dados de controle: o controle de doações deve ser feito junto com o descarte de materiais, para manutenção do espaço

Dados digitais: disponibilizar materiais digitais no sistema da biblioteca

Dados internos: normas e regimentos da biblioteca auxiliam o usuário sabendo o que pode fazer na biblioteca

 

Recursos Humanos

 

Os estagiários devem estar diretamente ligados ao bibliotecário, pois suas funções precisam ser supervisionadas

O auxiliar de biblioteca deve estar apto para executar algumas funções do bibliotecário quando este se ausenta

O atendente pode efetuar os empréstimos e devoluções, organizar a biblioteca no geral, e dar auxílio sempre aos demais profissionais

A principal função do Bibliotecário do processamento técnico é a classificação, indexação e catalogação

Uma das funções do Bibliotecário chefe é coordenar a biblioteca, o que cada setor deve executar

 

Recursos de Atendimento

 

Usuário é quem manda: as sugestões dos usuários podem ser colocadas em uma urna

Tarefa principal: é primordial auxiliar o usuário, para que assim possa selecionar e encontrar a informação

Fonte confiável: é vital saber em quais fontes de informações o bibliotecário pode sugerir para que o usuário encontre a informação mais confiável

Utilização do acervo: para promover o uso da biblioteca é utilizada a política de conservação do acervo

Satisfação do usuário: o feedback do usuário é importância para sabermos se a biblioteca está cumprindo com o seu papel

 

Recursos de Acessibilidade

 

Acesso principal: rampa de acesso para cadeirantes

Biblioteca sonora: equipamentos que permitam a leitura de livros

Facilidade no acesso: os livros em braile precisam estar em um lugar acessível, e bem sinalizado para encontrá-lo de forma fácil

Tecnologias ajudam muito: os computadores adaptados para deficientes são imprescindíveis, assim algumas tecnologias resolvem por si mesmas a acessibilidade

Informações: o terminal de informações para surdos, e deve ter um profissional que saiba a língua de sinais

 

 

Referências

SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 15º, 2007, São Paulo. Avaliação da qualidade de software em gestão de bibliotecas: foco na usabilidade da interface da pesquisa. São Paulo: CRUESP, 2007. Disponível em: <http://www.sbu.unicamp.br/snbu2008/anais/site/pdfs/2733.pdf> Acesso em: 26/04/2016.

Anúncios

Grupo 1 – Rosane Pinho

Atividade 1 referente ao dia 30/03/2016

1-Como você define uma Unidade de Informação (UI)? Exemplifique.

Uma Unidade de Informação requer que o profissional, em especial os bibliotecários, tenham responsabilidade para atuar dentro do contexto onde a informação se faz necessária.
Seja no nosso dia a dia, no trabalho ou até mesmo em sala de aula. Faz-se necessário que haja bons gestores, a fim de administrar com dinamismo essa nova realidade, seja com ideias ou com novas técnicas para se obter uma boa organização e assim alcançar melhores resultados. É fato que a qualidade de um serviço prestado vai gerar novos desafios e a necessidade de buscar novos conhecimentos.
Para isso um bom profissional deve estar sempre se aperfeiçoando, diversificando os novos saberes dentro do ambiente que atua.

2-Exemplifique serviços essenciais de uma UI (aqueles que se forem retirados descaracterizam a UI).

O acesso as informações tem evoluído a cada vez mais.
A tecnologia enfatiza esses recursos nos mais variados canais de comunicação.
Esse processo compartilha variadas informações como sociais, culturais e econômicas e tem como objetivo qualificar a disseminação da informação, por isso e fundamental essa ligação do profissional capacitado e seu usuário, para o desenvolvimento desses serviços onde esses recursos vão interagir com atributos de qualidade de informação para o progresso da sociedade.

3-Como se estruturam Sistemas de Informação numa UI
Nesse contexto, além de catalogação, classificação e indexação a missão principal é saber gerenciar o armazenamento o processamento e saída de dados, potencializando assim as informações dentro da UI e também para a comunidade que a utiliza. Segundo Cunha (2008, p.37) as unidades de informação consistem em “entidades encarregadas de adquirir, processar, armazenar e disseminar informações com o objetivo de satisfazer as necessidades de informação dos usuários”.
Para isso o profissional precisa saber planejar e tratar com qualidade esses serviços. Le Coadic (1994, p.5), afirma que “a informação é um conhecimento inscrito (gravado) sob a forma escrita (impressa ou numérica), oral ou audiovisual”.
Portanto, o conhecimento é a realidade dos nossos dias e a evolução da nossa sociedade.

REFERÊNCIAS

CUNHA, M. V.; SILVA, E. L. A produção do conhecimento na formação de profissionais da informação. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.11, n. 2, 2001.

LE COADIC, Yves- François. A ciência da Informação. Brasília: Briquet de Lemos,1996.

TARAPANOFF, Kira et al. Sociedade da informação e inteligência: em unidades de informação. Ciências da Informação, Brasília, v. 29, n. 3, p.91-100, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n3/a09v29n3.pdf&gt;. Acesso em: 29 mar. 2016.